02-05-2016

Chama-se Exclusiph, foi lançada há dias e está já a ser usada por várias editoras independentes, como as internacionais 4AD e Secretly Group ou as portuguesas Turbina e Murmúrio. A nova plataforma, uma ferramenta inovadora e pioneira de gestão e distribuição de imagens para a indústria da música, é o mais recente serviço criado pela Musikki, sendo financiado em quase um milhão de euros pelo maior fundo de capital de risco em Portugal.
A startup portuguesa – vencedora do Prémio Nacional Indústrias em 2013 – acentua, com este novo investimento, o seu caráter global e crescente relevância no setor musical. Hoje, o fenómeno Musikki (com escritórios em Londres, Porto e Aveiro) fornece uma série de serviços B2C e B2B na esfera alargada da música, incluindo a Musikki Music API.
 
O serviço Exclusiph “permite a distribuição de imagens para todos os canais de distribuição com o upload de apenas um ficheiro. Ao submeter um ficheiro de alta resolução, por exemplo TIFF, o Exclusiph gera automaticamente a imagem para impressão, download digital e embed. Créditos, metadados de música e conteúdos relacionados como press releases, links de vídeos e de áudio podem ser todos adicionados aos ficheiros de imagem, tornando o Exclusiph a ferramenta perfeita para a promoção de um álbum” – lê-se em comunicado da Musikki.
 
VÊ O VÍDEO EXCLUSIPH
 
Segundo a empresa, a nova plataforma foi “desenvolvida e aperfeiçoada em conjunto com a editora 4AD, lar de bandas como The National, Beirut e Grimes”. O que é bom cresce e num instante a solução Exclusiph mereceu a atenção de outras editoras independentes e grupos de editoras, tais como Secretly Group, que inclui artistas como Destroyer e Sharon Van Etten.
“Entusiasmado com o lançamento do Exclusiph”, Rich Walker, diretor geral da 4AD, considera que “a ideia é simples e pode realmente ajudar a resolver algumas questões que enfrentamos com o armazenamento e a distribuição da imagem."
João Afonso, cofundador e CEO da Musikki, acredita que o novo serviço “irá realmente revolucionar não só a forma como gerimos e distribuímos imagens na indústria musical, mas em todas as indústrias onde imagem e marca são importantes".
Ou seja, isto é só o princípio: depois da indústria musical, o Exclusiph irá expandir-se por outros setores, “tais como cinema, moda e desporto, que também são fortemente dependentes de sistemas de gestão e distribuição de imagens” – revela uma startup que tem tudo para agradar à Portugal Ventures, como salienta o seu CEO, Marco Fernandes: "Temos grandes expectativas para a Musikki. Este tipo de plataforma dedicada à indústria musical, atualizada em tempo real e nascida globalmente, é o tipo de startup em que queremos investir de forma a promover o ecossistema das startups portuguesas”.
OUTRAS NOTÍCIAS
Dois grandes projetos a caminho de Copenhaga!

Dois grandes projetos

a caminho de Copenhaga!

Portugal cresce na Rede de Cidades Criativas

Portugal cresce na

Rede de Cidades Criativas

Bandas de empresas fazem o festival

Bandas de empresas

fazem o festival

Bem-vindos ao mundo de Muti Randolph

Bem-vindos ao mundo

de Muti Randolph

DATA TAILORS. Infografias com a história toda

DATA TAILORS.

Infografias com a história toda

CLAB junta em Serralves a comunidade criativa

CLAB junta em

Serralves a comunidade criativa

OPEN MUSEUM. A cidade na palma da mão

OPEN MUSEUM. A cidade

na palma da mão

MAIS NOTÍCIAS  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19