28-01-2016

Petiscaria em Lisboa é o projeto mais recente da marca que quer dar novas rotas a um produto 100% português.
 
Fica no número 17 do Largo do Contador-Mor, em Alfama, bem no coração do Castelo de S. Jorge. Num lugar de história e tradição, a MISS CAN abre as portas de casa e convida-nos a entrar. Há portugalidade por toda a parte, da ementa à decoração, e um modo cosmopolita de partilhar o melhor de nós: a petiscaria recém-inaugurada pela vencedora do Prémio Nacional Indústrias Criativas 2015 proporciona, enfim, “a true portuguese experience”. Venha daí a degustação…
As conservas de peixe cozido a vapor, por métodos tradicionais, fazem a oferta de um projeto que faz o favor de nos contar estórias: Miss Can, para quem ainda não sabe, é uma jovem sereia, filha de um pescador e de uma varina. Alfacinha de gema, há dois bons anos que vende o seu peixe (em packs que aliam sabor, design, receitas e curiosidades) num motociclo estacionado no Castelo de S. Jorge. Tanto namorou a zona que nela fez, finalmente, a sua casa.
Numa localização privilegiada, faz agora acompanhar as suas conservas (são 16 receitas à escolha) com uma seleção de bons produtos regionais. 100% português é o rótulo que acompanha o que vai à mesa, seja vinho, pão, queijo… A acompanhar as receitas Miss Can estão, por exemplo, as saladas algarvia, de feijão-frade ou de batata, o caldo verde com chouriço e outras propostas confecionadas na cozinha rasgada para o público. Uma banca alta e mesas com tampo em pedra lioz, bancos de pinho e pormenores a descobrir com tempo (como o álbum de fotografias da marca) criam uma atmosfera popular que revitaliza referências da cultura lusa.
 
“O Prémio também é isto”
Ao vencer o nosso Prémio em 2015, a Miss Can ganhou 25 mil euros para investir no seu projeto. Tornou-se, também, a representante oficial de Portugal na Creative Business Cup. Por iniciativa sua, e com o nosso apoio incondicional, transformou a sua ida a Copenhaga (onde se realiza anualmente a competição mundial das indústrias criativas) numa aventura estrada fora: cumpriu mais de sete mil quilómetros ao longo de 11 dias e foi caindo “nos braços das comunidades portuguesas”. Conquistou amigos, alargou mercados.
Tiago Ribeiro, um dos sócios-fundadores da marca, é peremptório: “O Prémio Nacional Indústrias Criativas está aqui, nesta petiscaria”; ajudou a cumprir o sonho.
Depois de um 2015 extremamente positivo – além de vencer o nosso Prémio, a Miss Can ficou entre os 12 finalistas (dos 50 candidatos) da Creative Business Cup, onde ganhou o Arla Food Innovation Challenge –, esta sereia cheia de lata quer em 2016 “consolidar o seu conceito de petiscaria”. Para já, Lisboa. Mais tarde, a marca ganhará espaço próprio no Porto. Entretanto, os seus packs vão conquistando cada vez mais mercado. É um crescimento, nota Tiago Ribeiro, que se nota “semanalmente”, com estas conservas a serem comercializadas em pontos de venda pelo país e no estrangeiro.
OUTRAS NOTÍCIAS
CITY CHECK. Descobrir a cidade através de jogos

CITY CHECK. Descobrir

a cidade através de jog...

WONDER COVER. Joga com amigos à volta do tablet

WONDER COVER. Joga

com amigos à volta do tabl...

SOUND PARTICLES. De Leiria para Hollywood

SOUND PARTICLES. De

Leiria para Hollywood

IGUANEYE. Afinal (não) estamos descalços

IGUANEYE. Afinal

(não) estamos descalços

Grandes ideias no pequeno ecrã

Grandes ideias no

pequeno ecrã

Sensi quer revolucionar meio musical

Sensi quer

revolucionar meio musical

Candidaturas encerradas

Candidaturas

encerradas

MAIS NOTÍCIAS  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17