04-10-2016

Festa de entrada gratuita marca esta quarta-feira a abertura do novo edifício do Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia.

Um corpo baixo, desenhando uma onda, espreguiça-se junto à margem norte do rio Tejo. Mas indolência é tudo o que não vive nele… Orgânico e magnético, o edifício desenhado pelo atelier londrino Amanda Levete Architects apresenta-se como “um espaço de debate, de descoberta, de pensamento crítico e diálogo internacional”. Estabelecendo ligação com a Central Tejo, surge como nova proposta cultural de Lisboa e do país: esta quarta-feira, dia 5 de outubro, é inaugurado o MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia.

O projeto da Fundação EDP, que custou cerca de 20 milhões de euros, será concluído em março de 2017, com a construção de um parque que unirá a emblemática central elétrica do início do séc. XX e este novo edifício, de design futurista. Ao arquiteto paisagista Vladimir Djurovic foi pedida a criação de “um espaço exterior de excelência, com circulação livre, nesta zona ribeirinha de Lisboa”. Todo este conjunto faz o MAAT, com uma área total de 38 mil metros quadrados e uma programação cultural que promete ser variada. Se a Central Tejo “moderniza-se” (mantém a vocação para a ciência e passa a ter quatro galerias), o novo edifício, com cerca de três mil quadrados, contempla quatro espaços expositivos.
Como se pode ler no site do MAAT, esta nova estrutura “traduz a ambição de apresentar exposições nacionais e internacionais com o contributo de artistas, arquitetos e pensadores contemporâneos. Refletindo sobre grandes temas e tendências atuais, a programação apresentará ainda diversos olhares curatoriais sobre a Coleção de Arte da Fundação EDP”.

A programação do MAAT arrancou em 30 de junho, com quatro exposições nas salas renovadas do edifício da Central Tejo. Esta quarta-feira, o novo edifício abre ao público com um programa festivo (ver AQUI), no que se inclui a inauguração de uma exposição que imerge no atelier de Charles e Ray Eames. Em dia de festa, a entrada é gratuita.
Com o MAAT,  a Fundação EDP “oferece um novo impulso cultural e paisagístico à cidade de Lisboa. A diversidade de programas e de espaços tornam-no num importante ponto no roteiro cultural da cidade. Uma proposta pensada para todos os públicos, para todas as idades”, lê-se ainda na apresentação do novo museu.

(A ilustrar este artigo, fotos com DR retiradas do website oficial do MAAT.)
 
OUTRAS NOTÍCIAS
O Prémio vai a Copenhaga com os pés confortáveis

O Prémio vai a

Copenhaga com os pés confortáv...

Boas ideias e bons projetos vão ao Laboratório

Boas ideias e bons

projetos vão ao Laboratóri...

Bem-vindos ao mundo de Muti Randolph

Bem-vindos ao mundo

de Muti Randolph

DATA TAILORS. Infografias com a história toda

DATA TAILORS.

Infografias com a história toda

IGUANEYE. Afinal (não) estamos descalços

IGUANEYE. Afinal

(não) estamos descalços

Duas vencedoras do Prémio candidatas aos The Europas

Duas vencedoras do

Prémio candidatas aos The ...

MAIS NOTÍCIAS  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18