06-12-2016

Foi finalista do Prémio Nacional Indústrias Criativas 2016 e conquista o mercado com propostas para cultivo biológico em espaços reduzidos. Envolvendo técnicas e materiais sustentáveis, a Life in a Bag investe em produtos e kits de criação de vegetais e ervas aromáticas. O lançamento do pinheirinho de Natal e o sucesso do Grow Pencil são bons pretextos para darmos a conhecer melhor esta startup de Vila Nova de Famalicão, criada por um casal empreendedor com amor à terra, Alexandra Silva e Pedro Veloso. Em discurso direto, os fundadores da marca:
 
Como brota um bom conceito
"Desde o tempo do quintal em casa dos pais até aos dias de hoje, o gosto pela terra esteve sempre presente. Sempre tivemos uma horta no jardim, que era tratada como um hobby. Ao longo do tempo fomos experimentando diferentes técnicas de cultivo, adquirindo conhecimento, e criámos uma estufa. 
Com horta e estufa a produzirem bons resultados, o entusiasmo era cada vez maior. Percebemos que podíamos criar os nossos próprios vegetais e ervas aromáticas utilizando técnicas de cultivo biológico. Aos poucos, começámos a trazer sementeiras e vasos para dentro de casa, especialmente no inverno.
Com o espírito empreendedor sempre presente, procurámos diferentes alternativas de fazer chegar às pessoas que não têm jardim ou conhecimentos de agricultura aquilo que estávamos a conseguir em nossa casa, ou seja, a oportunidade de ver crescer os próprios alimentos e comer de forma ainda mais saudável.
Pensámos em algo com um design simples e prático de utilizar, em que tudo estivesse incluído para cultivar. Por vezes compramos as sementes numa loja, mas chegamos a casa e não temos um vaso ou substrato… É o suficiente para irmos adiando o cultivo. Assim não há desculpas..."
 
Germinar boas práticas
"A Life in a Bag pretende inspirar e incentivar as pessoas a cultivar os próprios alimentos em espaços reduzidos e com materiais reutilizáveis. Oferece produtos que permitem criar uma horta de ervas aromáticas e microvegetais biológicos dentro de casa.
Interessa-nos combinar natureza, design e originalidade, o que torna as nossas propostas também uma alternativa diferente na hora de oferecer um presente.
Por incentivar uma alimentação mais saudável e a ligação à terra, é também um projeto educativo. As crianças ensinadas a cultivar os seus próprios alimentos,por exemplo, são as que mais desfrutam ao comer frutas e legumes. E o facto de apenas utilizarmos componentes biológicos e reutilizáveis ajuda a criar também uma consciência mais amiga do ambiente."
 
Produtos que são férteis
"[Dentre os produtos Life in a Bag, pode destacar-se] o Grow bag, um saco impermeável com tudo incluído para cultivar ervas aromáticas, flores comestíveis e frutos; o Grow cork, um pote de cortiça com a mesma função do Grow bag (em embalagem diferente); a Grow box para o cultivo de microvegetais; e o Grow pencil, um lápis aromático que, quando fica pequeno, em vez de ir para o caixote do lixo se coloca na terra, nascendo uma planta."
 
Presentes originais, para ver crescer
"O Pinheirinho é um excelente presente para este Natal. Podemos semear, cuidar e ver crescer o nosso próprio pinheiro. É sem dúvida um presente original, simbólico e amigo da natureza. Plantar, neste caso semear uma árvore, também vai ajudar o meio ambiente.
De resto, todos os nossos produtos foram pensados para serem "um presente com Vida, Ecológico e Original". [Em termos de recetividade do mercado], sem dúvida que, este ano, o Grow pencil está a superar todas as nossas expectativas!"
 
Criando boas raízes
"[O processo da Life in a Bag] tem sido muito gratificante; a empresa está a crescer e a marca está cada vez mais credível no mercado. O nosso projeto está a superar todas as expectativas e é muito bom ouvir os comentários dos clientes, que vivem esta experiência com muita intensidade.
No geral, os nossos clientes são pessoas que se preocupam com uma alimentação saudável, que gostam de saber o que estão a comer, gostam de cozinhar e de agricultura.
Em particular, os principais clientes são pessoas do sexo feminino, entre os 25 e os 50 anos, pertencendo às classes média e alta, residentes em grandes cidades, em habitações sem espaço para cultivo próprio, com qualificações média e superior e com consciência relativamente ao ambiente e à saúde."
OUTRAS NOTÍCIAS
Bandas de empresas fazem o festival

Bandas de empresas

fazem o festival

No terraço do hotel está cultivada a horta

No terraço do hotel

está cultivada a horta

Uma Caixa de Música Digital? Só Imaginando...

Uma Caixa de Música

Digital? Só Imaginando...

Birdadvisor360°, a app que observa os pássaros

Birdadvisor360°, a

app que observa os pássaro...

Bem-vindos ao mundo de Muti Randolph

Bem-vindos ao mundo de

Muti Randolp...

DATA TAILORS. Infografias com a história toda

DATA TAILORS.

Infografias com a his...

OPEN MUSEUM. A cidade na palma da mão

OPEN MUSEUM. A cidade

na palma da mão

RÁDIO MIÚDOS. Para crianças e em português

RÁDIO MIÚDOS. Para

crianças e em português

CITY CHECK. Descobrir a cidade através de jogos

CITY CHECK. Descobrir

a cidade através de jog...

WONDER COVER. Joga com amigos à volta do tablet

WONDER COVER. Joga

com amigos à volta do tabl...

MAIS NOTÍCIAS  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18