13-10-2014

Há conceitos inspiradores que nos tocam em cordas sensíveis. Normalmente, indicam que saborear o método é tão bom quanto celebrar o resultado; explicam, pelo exemplo, que a satisfação de alcançar o destino está em fazer o caminho. A Lumicroma tem esta sedução, esta essência poética. Quando a sua criadora, Sandra Maria Teixeira, fala no regresso da magia à fotografia está a ser honesta – em contracorrente ao imediatismo do digital, este projeto recupera a revelação analógica, dando-lhe novo mundo: os antigos processos fotográficos são recriados e reinventados em consciência ecológica, de forma simples e sobretudo segura, graças à adoção da nova “química verde”.
Nascida da paixão pela fotografia enquanto forma de expressão artística, a Lumicroma (finalista do nosso Prémio na categoria “Arquitetura e Artes Visuais”) tem na parceria com instituições de ensino superior a garantia de investigação e desenvolvimento de novos processos ambientalmente responsáveis e igualmente eficazes. A partir desta base, desenvolve-se um projeto em começo de vida que conjuga inovação, arte e educação.
Com dois segmentos de negócio – a comercialização de kits, produtos e acessórios e a realização de oficinas de formação –, a Lumicroma adequa a sua oferta a diferentes perfis de cliente. Alcança, deste modo, fotógrafos profissionais, artistas plásticos e artesãos; entusiastas de fotografia, artes e artesanato; a comunidade educativa e também o consumidor em geral. Trata-se de um mercado alargado, com um elevado potencial de crescimento: se por um lado existe a vulgarização do digital e, em contraponto, a quase ausência de oportunidades de reprodução de imagem por processos mais tradicionais (em parte devido à proibição de uso de produtos químicos com elevada toxicidade, algo a que este projeto responde com a “química verde”), por outro, nota-se uma tendência crescente para o retorno a soluções analógicas, num misto de cultura do vintage e de recuperação dos aspetos mais criativos e artísticos da fotografia tradicional. Estes fatores, reunidos, indicam haver espaço e futuro para a Lumicroma. Regresse, então, a magia.
OUTRAS NOTÍCIAS
Birdadvisor360°, a app que observa os pássaros

Birdadvisor360°, a

app que observa os pássaro...

A "cultura líquida" está no Hub Criativo do Beato

A "cultura líquida"

está no Hub Criativo do B...

O Prémio vai a Copenhaga com os pés confortáveis

O Prémio vai a

Copenhaga com os pés confortáv...

Boas ideias e bons projetos vão ao Laboratório

Boas ideias e bons

projetos vão ao Laboratóri...

WONDER COVER. Joga com amigos à volta do tablet

WONDER COVER. Joga

com amigos à volta do tabl...

SOUND PARTICLES. De Leiria para Hollywood

SOUND PARTICLES. De

Leiria para Hollywood

IGUANEYE. Afinal (não) estamos descalços

IGUANEYE. Afinal

(não) estamos descalços

Duas vencedoras do Prémio candidatas aos The Europas

Duas vencedoras do

Prémio candidatas aos The ...

MAIS NOTÍCIAS  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18