26-02-2015

Um ano depois de se terem candidatado, quisemos saber o que aconteceu na vida dos finalistas do nosso Prémio em 2014.
 
“A experiência da FAHR 021.3, enquanto finalista do Prémio, foi realmente muito positiva pela aprendizagem nas várias formações e pelas pessoas e amigos que conhecemos das outras equipas. 
Contudo, há um conjunto de contactos gerados ao longo de todo o concurso que nos criaram novas oportunidades, e para nós essa foi a melhor distinção que podíamos ter.
Em termos práticos, a verdade é que tivemos a oportunidade de conversar directamente com algumas empresas, nomeadamente com a Casa da Música, resultando já em vários trabalhos executados. Assim como, após apresentação do nosso projecto na Unicer, surgiram várias oportunidades de trabalho.
Resumindo, o PNIC foi para a FAHR muito mais do que a possibilidade de ganhar um prémio monetário, convertendo-se sim num prémio de oportunidades que estamos a abraçar com toda a energia”.

 
A FAHR 021.3, criada por Filipa Frois Almeida e Hugo Reis, explora o conceito de “arquitetura comunicativa”, criando intervenções que geram impacto e provocação. Entre os seus projetos mais recentes estão a instalação cultural Metamorfose (na Baixa do Porto) e a instalação para a Casa da Música (alusiva ao Ano da Alemanha) – a ilustrar esta página.
OUTRAS NOTÍCIAS
CITY CHECK. Descobrir a cidade através de jogos

CITY CHECK. Descobrir

a cidade através de jog...

WONDER COVER. Joga com amigos à volta do tablet

WONDER COVER. Joga

com amigos à volta do tabl...

SOUND PARTICLES. De Leiria para Hollywood

SOUND PARTICLES. De

Leiria para Hollywood

IGUANEYE. Afinal (não) estamos descalços

IGUANEYE. Afinal

(não) estamos descalços

Grandes ideias no pequeno ecrã

Grandes ideias no

pequeno ecrã

Sensi quer revolucionar meio musical

Sensi quer

revolucionar meio musical

Candidaturas encerradas

Candidaturas

encerradas

MAIS NOTÍCIAS  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17