18-10-2014

É um caso incomum, que manifesta o reconhecimento do público por um projeto cultural assumidamente independente, a sobreviver há 14 anos sem qualquer subsídio, mesmo que isso represente uma vida na corda bamba: “Bzura”, o último espetáculo do Teatro da Palmilha Dentada, chegou aos palcos depois de uma bem-sucedida campanha de crowdfunding. Este processo revela bastante sobre uma companhia que pode brincar com tudo, mas leva muito a sério o teatro: o recurso ao apoio coletivo é apenas mais uma estratégia de financiamento de um grupo comprometido com a sua arte.
Salvaguardando as diferenças face a outros modelos/perfis existentes no mercado (porque as há, claro que sim), temos aqui um exemplo de empreendedorismo criativo que começa exatamente como devem começar todos os projetos – com paixão pelo que se faz e determinação em o fazer, acreditando no que se deseja implementar. Quando Luís Miguel Soares, criativo e fundador da Brand New Box, parceira do nosso Prémio, envolveu a Palmilha Dentada no Super Bock Laboratório Criativo sabia que não estava a chamar corpos estranhos a um habitat natural do empreendedorismo e da criatividade. “Enraizar”, a peça que a companhia portuense concebeu especialmente para este nosso evento, realizado dia 15 no Mercado de Matosinhos, fez-se de fibra comum.
Música, teatro, dança e técnicas do novo circo juntaram-se numa produção especial que foi às raízes da ideia e à vontade de lhe dar mundo. Numa linguagem multidisciplinar, bichos subterrâneos que quiseram ser homens manifestaram as pulsões da energia geradora – uma só – que move artistas, criativos, empreendedores. Por artes do palco, mostrou-se que querer é poder, mas é também condição de sobrevivência, o caminho de que não se escapa.
“Enraizar” teve uma apresentação única, irrepetível. Mas o Teatro da Palmilha Dentada tem “Bzura” em cena até dia 24, no Teatro do Campo Alegre, Porto. E vale a pena ir ver.
 
(a ilustrar este texto, imagem do espetáculo “Enraizar”; Super Bock Laboratório Criativo, no Mercado de Matosinhos – fotografia de José Eduardo Cunha)
OUTRAS NOTÍCIAS
Birdadvisor360°, a app que observa os pássaros

Birdadvisor360°, a

app que observa os pássaro...

A "cultura líquida" está no Hub Criativo do Beato

A "cultura líquida"

está no Hub Criativo do B...

O Prémio vai a Copenhaga com os pés confortáveis

O Prémio vai a

Copenhaga com os pés confortáv...

Boas ideias e bons projetos vão ao Laboratório

Boas ideias e bons

projetos vão ao Laboratóri...

WONDER COVER. Joga com amigos à volta do tablet

WONDER COVER. Joga

com amigos à volta do tabl...

SOUND PARTICLES. De Leiria para Hollywood

SOUND PARTICLES. De

Leiria para Hollywood

IGUANEYE. Afinal (não) estamos descalços

IGUANEYE. Afinal

(não) estamos descalços

Duas vencedoras do Prémio candidatas aos The Europas

Duas vencedoras do

Prémio candidatas aos The ...

MAIS NOTÍCIAS  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18