04-06-2018

São cada vez mais as intervenções no espaço público, o que começa a levantar uma questão: como conservar e restaurar arte que vive a céu aberto, com todos os fatores de desgaste a que está sujeita? A 20|21, reconhecida na 1.ª edição do Prémio Nacional Indústrias Criativas, assume a vanguarda nesta matéria, prática comum já noutros países, ao organizar uma masterclass sobre o restauro e conservação de murais públicos e “street art”.

A celebrar este ano uma década de existência, a empresa 20|21 surgiu no Porto para dar resposta aos desafios da preservação da arte dos séculos XX e XXI. E agora, com o “boom” de intervenções pelo país, eles são cada vez mais. O confronto com esta realidade, e a necessidade de a colocar na agenda, explica a pertinência de uma formação inédita, orientada por especialistas internacionais.

“Public Murals and Street Art Conservation” é o tema da masterclass, agendada para 14 e 15 deste mês no PINC-UPEC, no Porto, que permitirá conhecer a experiência do norte-americano Will Shank, conservador de murais a residir em Barcelona, e Maria Chatzidakis, membro da St.A.Co (Street Art Conservators).

Os participantes na iniciativa, portugueses e estrangeiros, terão a oportunidade de visitar a Fundação José Rodrigues e percorrer algumas ruas do Porto. Desenha-se assim “uma tour pelos murais de diferentes artistas, com visita guiada pelos próprios, e pela Circus Network, o que permitirá debater os vários aspetos das obras, desde a sua execução à conservação, e a efemeridade da arte urbana”, salienta a 20|21.


(Na nossa homepage, a ilustrar este tema, um foto de Ricardo Vaz, retirada da página no FB da Fundação José Rodrigues. Nesta página, detalhe de imagem divulgada pela 20|21.)
OUTRAS NOTÍCIAS
MAIS NOTÍCIAS  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21