18-06-2017

Gamificação e turismo associam-se numa aplicação móvel que convida a família a descobrir a cidade através de jogos. Nascido na Universidade de Évora, o projeco, em fase de desenvolvimento de protótipo, é um dos finalistas do Prémio Nacional Indústrias Criativas deste ano. Em discurso direto, Tomás Caeiro, criador do conceito, revela-nos o que importa saber sobre o City Check.
 
Acabar com a generation gap
“O City Check é uma aplicação móvel para toda a família. Consiste num jogo com base na localização, que permite aos utilizadores explorarem os principais pontos de interesse de uma cidade de um modo totalmente novo, através de jogos. É o resultado da combinação de gamificação e turismo.

Surgiu pela identificação de um problema: o aborrecimento das crianças, quer nas visitas turísticas e culturais que realizam quer no âmbito da sua vida escolar e académica.
Tem como principal objetivo eliminar a 'generation gap' que existe em viagens familiares e manter o interesse das crianças em visitas culturais e turísticas, através de jogos e atividades. Por estarem relacionados com o ponto de interesse que se está a visitar, estes jogos permitem uma interação muito mais divertida com a cidade e cativam o interesse e envolvimento de toda a família.”
 
Gostam os filhos, gostam os pais
“Não existe, de momento, concorrência direta ao City Check, pois nenhum dos 'players' do mercado junta todos os nossos pilares diferenciadores: conceito de gamificação, integrado no turismo e para um público-alvo específico (famílias).
Assim, oferecendo a possibilidade de conciliar um percurso turístico com jogos, o City Check garante o entretenimento das crianças e também dos pais, diferenciando-se da concorrência.”
 
A importância de uma boa equipa
“O conceito nasceu na cadeira de Empreendedorismo, do curso de Gestão da Universidade de Évora. Após a conclusão da disciplina, decidi continuar com o projeto e juntei uma equipa fantástica que hoje está a trabalhar de forma incrível para lançar a aplicação.”
 
Uma ronda de financiamento e uma versão beta para Portugal até ao final do ano
“A ideia surgiu em finais de 2016 e sofreu, entretanto, alterações astronómicas ao nível de conceito, design e programação da app. Hoje temos o conceito validado, um protótipo a ser desenvolvido e muitos pais a pedirem para a aplicação ficar pronta o mais rapidamente possível!

Até ao final do ano vamos desenvolver um protótipo funcional, testá-lo com várias crianças e, por fim, lançar uma versão beta, exclusiva, em Portugal. Tudo isto seria um processo muito mais eficaz e rápido se conseguíssemos obter financiamento... Iremos então realizar uma ronda de financiamento com o intuito de captar investimento de modo a suportar custos de desenvolvimento e para aplicar numa campanha de marketing extraordinária que vai deixar todas as famílias desejosas pelo lançamento do City Check!”
 
Vontade de chegar a Copenhaga
“É uma boa oportunidade estar com o City Check na final de um concurso tão prestigiado como o PNIC. Seria fantástico ganhar, acima de tudo porque iríamos representar Portugal em Copenhaga [competição mundial, em novembro, onde estará o vencedor do Prémio]. Também importante seria a divulgação sobre o projeto e claro, o prémio monetário, que iria ser utilizado para um período de desenvolvimento intensivo este verão, algo que a equipa do City Check se comprometeu. Acho que seria uma excelente ajuda para suportar os custos desse período de desenvolvimento e para aplicar na campanha de marketing que estamos a 'desenhar'.

Entretanto, [a participação na imersão empreendedora para os finalistas do Prémio] foi uma boa experiência. Desde as formações até aos contactos e feedback obtido, foi tudo muito bom. Teria sido melhor ainda se pudessem ter estado presentes mais alguns elementos da equipa, porque isto é realmente um projeto de uma equipa que se tem esforçado imenso para conciliar os estudos e o desenvolvimento do produto. Acima de tudo, mostrou-nos que obter algumas parcerias no início poderia ser vantajoso para escalar o City Check em Portugal."
OUTRAS NOTÍCIAS
Reutilizar e poupar com Book in Loop

Reutilizar e poupar

com Book in Loop

Como conservar e restaurar murais públicos?

Como conservar e

restaurar murais públicos?

Este festival dava um filme - e vai dar

Este festival dava um

filme - e vai dar

Há uma nova plataforma de apoio à arte pública

Há uma nova

plataforma de apoio à arte públic...

A galeria de vencedores

A galeria de

vencedores

Contextile 2018 com "calls" abertas

Contextile 2018 com

"calls" abertas

Municípios do Centro trabalham em rede

Municípios do Centro

trabalham em rede

Vamos semear o calendário e pôr bichinhos na terra

Vamos semear o

calendário e pôr bichinhos na ...

MAIS NOTÍCIAS  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21